Marconi fará palestra nos EUA sobre superação da crise brasileira

A convite da Universidade de Harvard e do Massachusetts Institute of Technology (MIT), o governador Marconi Perillo fará palestra neste sábado, dia 23, em Cambridge (Massachusetts, nos Estados Unidos), sobre propostas para a superação da crise econômica nacional e alternativas para o desenvolvimento do Brasil

A palestra integra a 2ª Edição da Brazil Conference, nos dias 22 e 23, promovida em conjunto pelas duas instituições de ensino norte-americanas, consideradas entre as melhores do mundo em suas áreas de formação.

Marconi embarca para os Estados Unidos na noite desta quarta-feira, dia 20, chega a Boston na quinta, dia 21, e na sexta-feira, dia 22, acompanha, na cidade vizinha de Cambridge, as palestras do primeiro dia de atividades da Brazil Conference. A palestra do governador está marcada para as 15h10 (hora local), no Auditório Austin Hall 200, da Escola de Direito de Harvard, e será mediada pelo professor Marcos Degaut. Ele retorna a Goiás no domingo, dia 24. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Peixoto, acompanha o governador na missão oficial.

A Brazil Conference tem por objetivo discutir medidas de sustentabilidade econômica e social para o País – cuja economia, por sua dimensão e diversificação é alvo de enorme interesse dos Estados Unidos – nos próximos anos. Na palestra, Marconi vai debater, por cerca de 40 minutos, a proposta de descentralização administrativa como possível alternativa para a crise brasileira.

Alternativas
O governador vai mostrar alternativas para o desenvolvimento do Brasil, por meio de sua experiência na administração de Goiás, e de superação da crise econômica, com a implantação do Consórcio Brasil Central. Harvard e MIT solicitaram ao governador que apresente a modelagem de gestão do consórcio, considerada única no mundo. Marconi será o único governador brasileiro a discursar no evento. O consórcio é presidido por ele e reúne governadores de sete estados brasileiros.

Apesar de estar em sua segunda edição, a Brazil Conference já se tornou referência na formulação de propostas para o desenvolvimento brasileiro e pela plenária da qual participará Marconi já passaram o ex-governador e ex-ministro José Serra e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

“Em momento de crise, onde os repasses federais caíram significativamente, é fundamental termos alternativas. Com o consórcio, os estados passam a ter poder de formular e executar projetos de desenvolvimento regional, seja por Parceria Público Privada ou concessões”, antecipou. Segundo pesquisa do próprio consórcio, o modelo criado no Brasil Central e idealizado por Marconi é o único no mundo. “Vou falar sobre nossa experiência em governança deste novo modelo de desenvolvimento regional e nacional”, afirmou o governador, antes de embarcar.

Conferência
A Brazil Conference é uma reunião anual. A primeira edição foi no ano passado. No primeiro dia, as palestras estão concentradas no MIT e no segundo, em Harvard – as duas universidades são em Cambrigde. A conferência é apoiada pela Fundação Lemann. Participam da Brazil Conference palestrantes de diferentes áreas. Entre eles estão o controlador da Ambev, Jorge Paulo Lemann; o procurador-geral da República, Rodrigo Janot; o presidente da BRF, Abílio Diniz; o jornalista William Waack; e o diretor-executivo pelo Brasil do Fundo Monetário Internacional (FMI), Otaviano Canuto.

O Brasil será abordado por quatro eixos diferentes. O primeiro será o de Pessoas, onde assuntos como saúde, educação, pobreza e segurança pública serão discutidos para tentar responder à pergunta: O que o Brasil tem de ensinar e de aprender sobre como melhorar a vida das pessoas comuns? O segundo eixo temático será o Global, onde os debatedores vão buscar respostas para o papel do Brasil, num mundo mais globalizado e onde a sustentabilidade se impõe cada vez mais. A palestra de Marconi ocorrerá dentro deste eixo.


No terceiro, serão discutidas as Fundações e suas bases institucionais políticas e econômicas necessárias para o desenvolvimento do País. O quarto, chamado Imaginação, ganha destaque a tecnologia, inovação e experimentação institucional para definir parâmetros de como a criatividade pode mudar a realidade do País.
Google Plus

Por Unknown

Cidade Ocidental . net