PEC da morte: Governo quer urgência, mas filho de Jardel pede tempo

Com um verdadeiro pepino em suas mãos, o deputado Gustavo Sebba (PSDB) foi cauteloso ao comentar sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da qual é relator na Assembleia Legislativa

A chamada PEC da morte vai congelar o salário dos servidores públicos por uma década.

À coluna Giro, de O Popular, ele declarou que precisará de tempo para negociar a aprovação da proposta. “Vou primeiro analisar melhor o polêmico projeto e depois abrir o diálogo entre as partes interessadas”, afirmou.

O problema é que o governador Marconi Perillo (PSDB) tem pressa na aprovação dessa pauta. 
Assim, além de congelar salários, a PEC da Morte deve liquidar a carreira política de Gustavo. O filho de Jardel Sebba (PSDB) deve seguir o mesmo caminho de ostracismo do pai, que depois de uma derrota acachapante em Catalão virou assessor de Marconi. Ou você, servidor, vai perdoá-lo?
Google Plus

Por Unknown

Cidade Ocidental . net