Terceiro setor é prioridade na Conferência de Assistência Social

“Cada um deve fazer a sua parte. Eu preciso de cada um de vocês, porque lá fora tem muita gente precisando de nós”. Com esta frase, o prefeito Fábio Correa deu o tom que deve nortear a VII Conferência de Assistência Social Municipal de Cidade Ocidental, que ocorreu nos dias 13 e 14 de julho

Terceiro setor é prioridade na Conferência de Assistência Social
O evento contou com apresentações de música e balé, além da presença maciça da população. Participaram também da noite de abertura da Conferência o presidente da Câmara Municipal de Cidade Ocidental, Pastor Léo, o Líder de Governo na Casa, Douglas Martinho, a Secretária de Assistência Social de Valparaíso de Goiás, Jucilene Bastos, o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Pedro Alves, além de representantes do Conselho Tutelar e convidados.

Este ano, a conferência deve discutir o fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) como sendo um aglomerado de ações da área social em conjunto entre a realidade de cada município goiano e as iniciativas estaduais.

Em Cidade Ocidental, por exemplo, o prefeito Fábio Correa mostrou a intenção de consolidar a parceria entre o Poder Público municipal e o terceiro setor, com uma atenção especial às Organizações Não Governamentais. “As Ongs tem papel fundamental nesta discussão. São elas que nos dizem quem precisa de auxílio social”, explica o prefeito. Para Fábio, as primeiras entidades a serem englobadas nas ações sociais devem ser as de apoio a dependentes químicos.

Para realizar essa parceria e, consequentemente, atender a população de maneira direcionada, o Poder Executivo aprovou uma lei que permite convênios com Ongs para auxiliar no atendimento aos casos de vulnerabilidade social. Para Pedro Alves, presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, esta parceria é fundamental. “Quando o gestor conhece bem a sociedade e seus problemas, ele fortalece o município. É uma união sócio-assistencial”, diz Alves.

Durante a conferência, que se realiza hoje na Escola Municipal José Fernandes da Silva Neto, representantes da sociedade organizada e a comunidade em geral dão sugestões e levantam questões municipais para discussão. Após consenso, as demandas compõem um documento que vai ser levado ao conhecimento do Governo do Estado de Goiás. É a partir deste documento que o Estado deve direcionar as ações para o município, atendendo suas principais carências e fortalecendo o atendimento social.
Google Plus

Por Paulo Melo

Cidade Ocidental . net

0 comentários:

Postar um comentário